terça-feira, 20 de maio de 2008

Jornal Adefolha do Mês de Maio número 13 ano: 2008

EDITORIAL

Oferecemos gratuitamente aos portadores de deficiência, os seguintes encaminhamentos e atendimentos:
• Avaliação e Cadastro.
• Transporte coletivo para o associado e acompanhante se necessário.
• Transporte Interestadual para pessoa que porta deficiência
• Oftalmologia / Ortopedia / Massoterapia / Psicologia.
• Cursos variados.
• Consulta Jurídica
• Palestra e Entretenimento.
• Doação: Kit básico de alimento, Roupa Calçado (usados).
• Kit básico de higiene.
Obedecendo ao critério de demanda e avaliação.
• Inserção ao mercado de Trabalho.
• Encaminhamento para outras Instituições.

Dúvida, sugestão ou elogio:
DE SEGUNDA À SEXTA DAS 13:30 AS 16:00. H. Rua: João Pereira da Silva 617 (antiga 9) Bairro: Santa Mônica - Fone: (34) 3210-0354 - nos dias e horários de atendimento.
Blog:www.adefuberlandia.blogspot.com
E-mail: adefuberlandia@yahoo.com.br

Confira a PROGRAMAÇÃO ABAIXO:
OFICINAS Gratuitas
• VIOLÃO - BÁSICO
• PINTURA EM TELA
• CROCHÊ-BÁSICO & APERFEIÇOAMENTO
• BORDADO EM PEDRARIA
PÚBLICO ALVO: Associado, Familiar e Comunidade. InFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES DE SEGUNDA A SEXTA DAS 13:30 ÀS 16:00. LOCAL: ADEF.

CANTINHO DO LEITOR

O trabalho criado e desenvolvido em bases sólidas é capaz de transpor barreiras e realizar sonhos...
Márcia Tânia Silveira.
ENVIE-NOS SEU POEMA, MATÉRIA, TEXTO OU SUGESTÃO PARA O CANTINHO DO LEITOR.

Minha vida e meu sucesso

Desacreditado pelos médicos, Rubner dos Santos conta sobre suas conquistas na vida pessoal e profissional
Rubner dos Santos
Muito prazer, meu nome é Rubner dos Santos, tenho 30 anos e esta é minha historia:
Sou portador de deficiência física e também hidrocefalia que me deixou com 80% do lado direito do meu cérebro queimado. Então, o lado esquerdo de meu corpo ficou com seqüelas visíveis. Os médicos não me davam a menor chance de sobreviver, pois a minha doença era gravíssima.Mas, aos poucos, fui superando as minhas dificuldades e então consegui caminhar rumo às minhas vitórias.
Nos meus anos escolares fui sempre motivo de chacota de meus colegas de classe, mas estava sempre entre os primeiros da turma. Minha vida começou a mudar de verdade após a minha segunda cirurgia, em agosto de 1994, para cuidar do aparelho levo no corpo desde a idade de um ano. No mesmo ano comecei a desenvolver um projeto com o nome de "Projeto Arte e Vida" que é composto de artes e dinâmicas e que desenvolvo há 12 anos.
Mesmo recém operado, comecei a participar de cursos profissionalizantes que me ajudaram a vencer os obstáculos de minhas seqüelas e começar a me desenvolver profissionalmente. Isso me ajudou a me formar na primeira turma de profissionais portadores de deficiência do Brasil pelo SENAI, em convênio com a Estação Especial da Lapa. Também me tornei desenhista chegando até mesmo a fazer um desenho animado.
Pouco depois, em setembro de 1997, consegui o meu primeiro emprego na Avape, prestando serviço Administrativos na Empresa de Correios e Telégrafos até 2001. Nessa época eu comecei a lecionar como Professor Voluntário de Língua Inglesa em cursinho pré vestibular comunitário chamado "Projeto Raiz", onde fui aluno e depois me tornei professor com desenvolvimento de dinâmicas com desenhos para fazer com que meus alunos tivessem uma aula de inglês diferente.
Em 2002 comecei a trabalhar no Hotel Íbis, uma das Marcas da Accor Hotels, como telefonista bilíngüe, e, em 2003, fiz minha primeira exposição de meus desenhos em um evento no hotel, com dinâmicas de grupo chamadas "Se vira nos 15". Em 2004 entrei no Unibanco AIG Seguros, de onde esta historia foi encaminhada por e-mail até para o presidente e o dono da empresa, para que eles tivessem conhecimento da minha história de vida. A mensagem atingiu centenas de pessoas pela empresa e recebi muitas demonstrações de carinho e afeto por parte de meus colegas.
Em 2005 consegui digitalizar meu desenho animado para DVD e durante a "Semana com todas as Letras" na Unipaulistana, onde atualmente estudo no curso de Letras, a apresentação de meu desenho animado "Vida e a andorinha perdida". Recebi muitos aplausos e fui um dos destaques do evento com direito ate a ser citado no Jornal da Faculdade.
Meus hobbies prediletos, além do desenho, são fotografia e o teclado eletrônico que toco com apenas uma mão, mas ainda não pude me aperfeiçoar, pois não encontrei ainda uma escola para poder me aprender e um teclado eletrônico compatível para o meu desenvolvimento, que custa muito caro, e não tenho condições de comprar, mas tenho esperança de um dia conseguir.
Atualmente trabalho na Tozzini Freire Teixeira e Silva Advogados, em São Paulo, na área de Recursos Humanos, onde estou crescendo profissionalmente e pretendo continuar minha ascensão na carreira profissional, com apoio de minha família, amigos, meus colegas de trabalho e, especialmente, de minha esposa Marisa, com quem me casei recentemente e que eu amo muito, que contribui muito para o meu sucesso. Fonte: Rede SACI


ESPAÇOS
Ao estalar os dedos a sobre as ondas do ar, a música vibra e grita em ecos penetrantes, transformando o palco num cenário iluminado com a magia e o encantamento da dança.

No movimento avançado dos passos saltitantes, a cabeça gira erguida e resoluta, o corpo toma forma e projeta-se com energia e graça.

Então recomeça a passos lentos, a vagar pelos espaços infinitos!
O ritimo da música novamente acelera os passos, tornando a dança mais veloz e a cada movimento, ganha mais espaço. Até mesmo o universo parece dançar.

Quando a dança aflora, modela à matéria prima, dando forma à arte dos corpos que os olhos vivenciam. Instantes em que a alma se aquece na ânsia de retornar a canção. Canção que traz força ao embalo que contagia o coração.

Os membros dançam, ao toque suave das mãos que acariciam o tronco que desliza no solo.

O olhar se ergue cintilante, a cabeça gira, o corpo aquece,
os pés se firmam. Tudo recomeça, transbordando alegria, vibração e desejo, rasgando os véus que ocultam o Universo. Autora: Márcia Tânia
Maio é o mês da ADEF
Amamos esta CASA maravilhosa que nos trouxe aqui.
Então queira ofertar a ela o que tens de mais precioso que é o amor! Parabéns pelos cinco anos de fundação!!!
Podemos bem mais que nós próprios imaginamos...

ADEF

SEJAM BEM VINDOS A NOSSA CASA!
FIQUE ATENTO
Ajude-nos a ajudar a ADEF
Fazendo uma doação:
Agencia 0161
Conta número 366–0
Operação 022

Direitos do empregado portador de deficiência

Tem direito a emprego protegido quando se encontra afectado por alguma incapacidade física ou psíquica;

Apoio médico, psicológico e funcional;

Condições de trabalho e salário adequadas;

Benefício de acções de formação e aperfeiçoamento profissional proporcionadas pela entidade empregadora;

Medidas especiais de protecção a estes trabalhadores, desde que estejam contempladas na portaria de regulamentação do trabalho ou convenção colectiva;

Não estão obrigados à prestação de trabalho suplementar.

Para mais informação, consulte:

- Artigo 71º da Constituição da República Portuguesa;
- Decreto-Lei 40/83, de 25 de Janeiro, sobre "Emprego Protegido - Contrato de Trabalho de Pessoas Deficientes";
- Dec. Regul. 37/85, de 24 de Junho, sobre "Regulamento do Regime do Emprego Protegido";
- Lei nº 31/98, de 13 de Julho (incentivos ao emprego domiciliário de trabalhadores portadores de deficiência);
- Lei nº30/98, de 13 de Julho (Observatório para a Integração das Pessoas Portadoras de Deficiência);
- Dec. Regul. Nº56/97, de 31 de Dezembro (aprova a estrutura do Secretariado nacional para a Reabilitação e Integração de pessoas com Deficiência);
- Decreto-Lei nº255/97, de 27 de Agosto (aprova a composição e competências do Conselho Nacional para a Reabilitação e Integração das Pessoas com deficiência);
- Lei nº9/89, de 2 de Maio (Lei de Base de

Fonte: ICEP Brasil